The Health Risks of Video Gaming: What Parents Should Know

Riscos para a Saúde dos Jogos de Vídeo: O que os Pais Devem Saber

Jogar videogame é uma atividade popular entre crianças e adolescentes, mas também suscita preocupações para os pais. De acordo com uma revisão de 14 estudos globais envolvendo mais de 50.000 pessoas, os jogadores de videogame correm o risco de perda auditiva irreversível e zumbido devido aos altos níveis de intensidade sonora. No entanto, isso não significa que as crianças e os jovens devam ser desencorajados de jogar completamente.

A Dra. Sangeet Bhullar, fundadora da WISE KIDS, enfatiza a importância do equilíbrio e da moderação. Embora o excesso de jogos possa levar a distúrbios do sono, aumento da agressividade, problemas de atenção e depressão, os jogos também têm seus benefícios. Eles podem melhorar o humor, promover o relaxamento, reduzir a ansiedade e fortalecer habilidades sociais e cognitivas. O envolvimento dos pais é fundamental, especialmente para crianças mais jovens, e jogar juntos pode ser uma experiência de união.

No entanto, é importante que os pais estejam cientes dos potenciais riscos para a saúde associados aos jogos de vídeo. Aqui estão alguns deles:

1. Problemas de audição
A exposição prolongada a sons altos de jogos ou música através de fones de ouvido pode colocar as crianças em risco de perda auditiva permanentente. É crucial monitorar o uso, especialmente em crianças mais jovens, e incentivar o uso de fones de ouvido em um volume razoável para proteger a audição ao longo do tempo.

2. Lesões por esforço repetitivo
Lesões por esforço excessivo nas mãos e nos braços são comuns entre os jogadores, como síndrome do túnel do carpo, “dedo de jogador” e “dedo disparador”. Essas condições envolvem inflamação e limitação de movimento nas áreas afetadas.

3. Obesidade
O jogo de videogame está associado ao aumento da ingestão de alimentos em adolescentes, contribuindo para a obesidade. Além disso, passar horas em frente a uma tela sem praticar exercícios físicos agrava ainda mais o problema.

4. Distúrbios do sono
Os jogos estão relacionados à privação de sono, insônia e distúrbios do ritmo circadiano. Eles podem deslocar o tempo de sono, levando a uma redução na duração do sono e atrasos na hora de dormir, afetando a qualidade geral do sono.

5. Dependência
Os transtornos de jogo, caracterizados pela luta para controlar com que frequência alguém joga videogame, estão aumentando. Eles podem ter um impacto significativo nas crianças e em suas famílias, levando à evasão escolar/trabalhista, envolvimento em violência e desintegração familiar. A identificação e o tratamento precoces são cruciais para resultados bem-sucedidos.

6. Bem-estar prejudicado… Ou não?
Contrariamente a estudos anteriores, um estudo de 2022 da Universidade de Oxford sugere que o uso intensivo de videogames não necessariamente leva a problemas de saúde mental. Muitos adolescentes em idade escolar que passam muito tempo jogando não apresentam efeitos negativos no bem-estar. Na verdade, alguns jogadores assíduos relataram um bem-estar maior em comparação àqueles que jogam menos ou não jogam.

Em conclusão, embora os jogos de vídeo apresentem potenciais riscos para a saúde, é essencial que os pais encontrem um equilíbrio e se envolvam em uma comunicação aberta com seus filhos. Ao monitorar o uso, incentivar hábitos saudáveis ​​e estar ciente dos riscos, os pais podem apoiar seus filhos a desfrutarem dos benefícios dos jogos de vídeo, minimizando os possíveis impactos negativos.

All Rights Reserved 2021
| .
Privacy policy
Contact