Podem as Farmácias de Rua Gerir Pacientes com Asma e Hipertensão?

Podem as Farmácias de Rua Gerir Pacientes com Asma e Hipertensão?

Dois influentes think tanks de saúde, The King’s Fund e Nuffield Trust, propuseram que as farmácias de rua assumissem a responsabilidade de gerir pacientes com asma e hipertensão. Estes planos, encomendados pela Community Pharmacy England (CPE), também permitiriam que os farmacêuticos encaminhassem os pacientes diretamente para exames, testes de sangue, hospitais e especialistas.

Para implementar essa visão, seriam necessárias alterações na legislação para permitir que os farmacêuticos entregassem medicamentos aos pacientes mesmo sem um farmacêutico fisicamente presente na farmácia. Além disso, seria necessário obter financiamento adicional para o setor.

O relatório destaca várias barreiras que precisam ser abordadas para expandir os serviços prestados pelas farmácias. Isso inclui falta de investimento em instalações, sistemas de TI e pessoal na atenção primária, bem como capacidades de gestão insuficientes.

A proposta é vista como uma forma de aliviar a pressão sobre médicos de família e hospitais, especialmente no gerenciamento de pacientes com condições crônicas como asma e hipertensão. Ao utilizar a expertise dos farmacêuticos, que são facilmente acessíveis ao público nas ruas, espera-se que os pacientes recebam cuidados mais convenientes e eficientes.

O envolvimento potencial das farmácias no gerenciamento dessas condições também poderia levar à detecção e intervenção mais precoces, prevenindo a progressão dos sintomas e reduzindo a carga sobre os serviços de saúde.

Embora mais trabalho seja necessário para determinar a viabilidade e os detalhes de implementação, a proposta tem suscitado discussões sobre os potenciais benefícios da expansão do papel das farmácias na saúde. Isso inclui a possibilidade de melhores resultados para os pacientes, redução dos custos de saúde e melhor integração dos serviços na comunidade.

Em resumo, essa iniciativa apresenta uma oportunidade para maximizar o papel das farmácias e dos farmacêuticos no cuidado aos pacientes, facilitando maior acessibilidade, conveniência e colaboração entre os diferentes cenários de assistência médica.

Fontes:
– Relatório do The King’s Fund and Nuffield Trust, encomendado pela Community Pharmacy England.

All Rights Reserved 2021.
| .