Spider Venom Shows Potential as a Treatment for Heart Attacks and Strokes

O veneno de aranha mostra potencial como tratamento para ataques cardíacos e derrames

O veneno de aranha pode representar uma ameaça para os seres humanos, mas surpreendentemente, também pode ser a chave para salvar vidas. Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Queensland, na Austrália, fez progressos significativos na exploração do potencial de uma molécula de veneno de aranha como tratamento para ataques cardíacos e derrames.

Liderada pelos professores Nathan Palpant e Glenn King, do Instituto de Biosciências Moleculares, a equipe já havia demonstrado anteriormente que um candidato a medicamento chamado Hi1a pode proteger as células do dano causado por ataques cardíacos e derrames. Recentemente publicado no European Heart Journal, seu último estudo concluiu com sucesso uma série de testes pré-clínicos que simulam cenários de tratamento reais.

Essa descoberta inovadora nos aproxima de entender como o Hi1a pode ser usado como uma intervenção terapêutica. A equipe descobriu que o Hi1a é tão eficiente na proteção do coração quanto o único medicamento cardioprotetor que alcançou a fase 3 dos ensaios clínicos. Ao contrário desse medicamento, que foi abandonado devido a efeitos colaterais, o Hi1a interage especificamente com a área lesionada do coração durante um ataque, minimizando o risco de reações adversas em regiões saudáveis.

O professor King, conhecido por seu trabalho inovador no desenvolvimento de pesticidas a partir do veneno de aranhas, foi quem identificou o potencial do Hi1a. Ele explica que o Hi1a poderia limitar o dano ao coração e ao cérebro durante eventos cardiovasculares, evitando a morte celular decorrente da privação de oxigênio.

Impressionantemente, organizações independentes de pesquisa contratada conduziram estudos de segurança que confirmam a eficácia e a segurança do Hi1a como uma terapia potencial. Diante desses resultados promissores, a Infensa Bioscience, uma empresa co-fundada pelos pesquisadores, arrecadou US$ 23 milhões em financiamento em 2022 para desenvolver ainda mais o Hi1a para fins comerciais.

As doenças cardiovasculares são atualmente a principal causa global de morte, sendo que os ataques cardíacos e os derrames são os principais contribuintes. Com a ausência de medicamentos existentes no mercado para prevenir os danos causados por esses eventos, o desenvolvimento de um tratamento eficaz como o Hi1a pode ter um impacto profundo em milhões de pessoas que sofrem de doenças cardíacas em todo o mundo.

Enquanto o veneno de aranha pode ter sido considerado apenas um perigo para os seres humanos, essa pesquisa destaca seu potencial oculto como um remédio salvador de vidas. À medida que os cientistas continuam a expandir os limites da ciência médica, as criações mais mortais da natureza podem se tornar fontes inesperadas de esperança e cura.

Perguntas Frequentes (FAQ): Veneno de Aranha como Tratamento para Ataques Cardíacos e Derrames

P: Qual é o foco principal da pesquisa realizada pela equipe da Universidade de Queensland?
R: A equipe está explorando o potencial de uma molécula de veneno de aranha, especificamente um candidato a medicamento chamado Hi1a, como tratamento para ataques cardíacos e derrames.

P: O que a equipe conseguiu em seu estudo recente?
R: A equipe concluiu com sucesso uma série de testes pré-clínicos que simulam cenários de tratamento reais, ampliando seu entendimento de como o Hi1a pode ser usado como uma intervenção terapêutica.

P: Como o Hi1a se compara a outros medicamentos cardioprotetores em desenvolvimento?
R: O Hi1a é tão eficiente na proteção do coração quanto o único medicamento cardioprotetor que alcançou a fase 3 dos ensaios clínicos. No entanto, ao contrário do outro medicamento, o Hi1a interage especificamente com a área lesionada do coração durante um ataque, minimizando o risco de reações adversas em regiões saudáveis.

P: Quem identificou pela primeira vez o potencial do Hi1a?
R: O professor Glenn King, conhecido por seu trabalho no desenvolvimento de pesticidas a partir do veneno de aranhas, foi quem identificou o potencial do Hi1a.

P: A eficácia e a segurança do Hi1a foram confirmadas?
R: Sim, organizações independentes de pesquisa contratada conduziram estudos de segurança que confirmam a eficácia e a segurança do Hi1a como terapia potencial.

P: O Hi1a atraiu financiamento para desenvolvimento futuro?
R: Sim, a Infensa Bioscience, uma empresa co-fundada pelos pesquisadores, arrecadou US$ 23 milhões em financiamento em 2022 para desenvolver ainda mais o Hi1a para fins comerciais.

P: Qual é o estado atual das doenças cardiovasculares e dos tratamentos existentes?
R: As doenças cardiovasculares são atualmente a principal causa global de morte, sendo que os ataques cardíacos e os derrames são os principais contribuintes. Não há atualmente no mercado medicamentos para prevenir os danos causados por esses eventos.

P: Que impacto potencial o Hi1a poderia ter em indivíduos que sofrem de doença cardíaca?
R: O desenvolvimento de um tratamento eficaz como o Hi1a poderia ter um impacto profundo em milhões de pessoas que sofrem de doenças cardíacas em todo o mundo, pois poderia limitar o dano ao coração e ao cérebro durante eventos cardiovasculares.

Definições:
– Hi1a: Um candidato a medicamento derivado do veneno de aranha que mostrou potencial na proteção das células do dano causado por ataques cardíacos e derrames.
– Cardioprotetor: Refere-se a ações ou substâncias que protegem o coração contra danos ou lesões.
– Testes pré-clínicos: Testes realizados em animais ou células para avaliar a segurança e a eficácia de um tratamento potencial antes que possa ser testado em humanos.
– Fase 3 dos ensaios clínicos: A terceira etapa dos ensaios clínicos em que o tratamento potencial é testado em um grupo maior de pacientes para determinar sua eficácia, segurança e efeitos colaterais.
– Privação de oxigênio: Uma condição em que o corpo ou tecido não recebe oferta adequada de oxigênio.
– Organizações independentes de pesquisa contratada: Empresas independentes que fornecem serviços de pesquisa para apoiar o desenvolvimento de novos medicamentos ou tratamentos.
– Fins comerciais: Refere-se ao desenvolvimento e produção de um tratamento ou medicamento para venda e distribuição no mercado.

Links relacionados:
– Instituto de Biosciências Moleculares
– Universidade de Queensland
– American Heart Association

All Rights Reserved 2021
| .
Privacy policy
Contact