New Treatment Discovered to Reverse Motor Deficits in Brain Injury and Stroke

Novo Tratamento Descoberto para Reverter Déficits Motores em Lesões Cerebrais e Acidentes Vasculares Cerebrais

Um estudo inovador realizado por neurocientistas da City University de Hong Kong (CityU) descobriu uma estratégia terapêutica promissora para pacientes com lesão cerebral traumática (TBI) e acidente vascular cerebral isquêmico. A equipe de pesquisa descobriu que a radiação ionizante em baixa dose (LDIR), como a irradiação de raios-X, pode reduzir significativamente o tamanho da lesão e reverter os déficits motores em camundongos com lesões cerebrais, sugerindo benefícios potenciais para pacientes humanos.

Tradicionalmente, indivíduos que sobrevivem a TBI e acidente vascular cerebral frequentemente enfrentam déficits motores e incapacidades ao longo da vida. De acordo com o professor Eddie Ma Chi-him, líder da equipe de pesquisa, as opções de tratamento atuais para reparação do sistema nervoso central após uma lesão cerebral são inadequadas. No entanto, o estudo realizado pelos neurocientistas da CityU revelou que a irradiação de raios-X em baixa dose tem o potencial de mitigar danos e promover o processo de cicatrização.

Os resultados do estudo demonstraram que a irradiação de raios-X em baixa dose restaurou completamente a função motora em camundongos com lesões cerebrais, incluindo TBI e acidente vascular cerebral. Notavelmente, mesmo quando o tratamento foi atrasado em oito horas, ainda resultou em uma recuperação completa da função motora. Esse achado é especialmente relevante do ponto de vista clínico, uma vez que atrasos no tratamento são comuns em emergências médicas.

Além disso, os pesquisadores conduziram uma análise transcriptômica, que revelou que o tratamento com LDIR influenciou genes associados a respostas inflamatórias e imunológicas no cérebro. Isso sugere que o LDIR possui um forte efeito imunomodulador que contribui para a redução da inflamação e a promoção dos processos de cicatrização.

Adicionalmente, o estudo demonstrou que o LDIR facilitou as projeções axonais e a reorganização do cérebro, o que pode contribuir para a recuperação motora. Meses após a lesão inicial, o tratamento com LDIR manteve seu efeito terapêutico na restauração da função motora.

Essas descobertas oferecem esperança para pacientes com TBI e acidente vascular cerebral que necessitam de opções de tratamento eficazes. Equipamentos de irradiação de raios-X estão prontamente disponíveis em grandes hospitais, tornando a estratégia proposta facilmente acessível para implementação. No futuro, estudos clínicos adicionais são necessários para explorar todo o potencial do LDIR como estratégia de tratamento para pacientes com lesões cerebrais graves.

A pesquisa realizada pelo professor Eddie Ma Chi-him e sua equipe na CityU abre novas possibilidades para melhorar a qualidade de vida de pessoas afetadas por lesões cerebrais. À medida que avanços continuam a ser feitos nessa área, há esperança de tratamentos mais eficazes e acessíveis no futuro.

Um FAQ sobre Irradiação de Raios-X em Baixa Dose para o Tratamento de Lesão Cerebral Traumática (TBI) e Acidente Vascular Cerebral

1. Qual é a principal descoberta do estudo realizado por neurocientistas da City University de Hong Kong?
– O estudo descobriu que a radiação ionizante em baixa dose, como a irradiação de raios-X, pode reduzir significativamente o tamanho da lesão e reverter os déficits motores em camundongos com lesões cerebrais, sugerindo benefícios potenciais para pacientes humanos.

2. Quais são os desafios atuais no tratamento do sistema nervoso central após uma lesão cerebral?
– As opções de tratamento atuais para reparação do sistema nervoso central após uma lesão cerebral são inadequadas e frequentemente resultam em déficits motores e incapacidades ao longo da vida.

3. Como a irradiação de raios-X em baixa dose ajuda a mitigar danos e promover a cicatrização?
– A irradiação de raios-X em baixa dose tem o potencial de mitigar danos e promover a cicatrização no cérebro. Ela pode restaurar a função motora, mesmo quando o tratamento é atrasado por várias horas. Ela também influencia genes associados à inflamação e respostas imunomodulatórias, reduzindo a inflamação e promovendo processos de cicatrização.

4. Como a irradiação de raios-X em baixa dose contribui para a recuperação motora?
– A irradiação de raios-X em baixa dose facilita as projeções axonais e a reorganização do cérebro, o que pode contribuir para a recuperação motora. Ela mantém seu efeito terapêutico na restauração da função motora mesmo meses após a lesão inicial.

5. Existem opções de tratamento potenciais para pacientes com TBI e acidente vascular cerebral usando irradiação de raios-X em baixa dose?
– Sim, as descobertas do estudo oferecem esperança para pacientes com TBI e acidente vascular cerebral, visto que os equipamentos de irradiação de raios-X estão prontamente disponíveis em grandes hospitais, tornando a estratégia proposta facilmente acessível para implementação.

6. Que pesquisas adicionais são necessárias?
– Estudos clínicos adicionais são necessários para explorar completamente o potencial da irradiação de raios-X em baixa dose como estratégia de tratamento para pacientes com lesões cerebrais graves.

Definições:
– Lesão Cerebral Traumática (TBI): Uma lesão cerebral causada por uma força externa, resultando em incapacidade temporária ou permanente da função cerebral. Pode levar a sintomas físicos, cognitivos, emocionais e comportamentais.
– Acidente Vascular Cerebral Isquêmico: Um tipo de acidente vascular cerebral causado por um bloqueio ou obstrução em uma artéria que fornece sangue ao cérebro, levando à morte de células cerebrais devido à falta de oxigênio e nutrientes.

Links Relacionados:
– Site Oficial da CityU

All Rights Reserved 2021
| .
Privacy policy
Contact