New Study Identifies Genetic Factors in Glaucoma Risk for Black Individuals

Novo Estudo Identifica Fatores Genéticos no Risco de Glaucoma em Indivíduos Negros

Uma pesquisa recente lançou luz sobre o aumento do risco de glaucoma em indivíduos negros, revelando que a genética pode desempenhar um papel significativo no desenvolvimento dessa doença ocular. O estudo, publicado na revista Cell, identificou três variantes genéticas que podem ser responsáveis ​​pela maior prevalência de glaucoma na população negra.

Com o objetivo de definir subgrupos de glaucoma e melhorar a triagem precoce e as intervenções terapêuticas direcionadas, o estudo envolveu mais de 11.200 indivíduos de ascendência africana. Os pesquisadores focaram especificamente em uma das formas mais comuns da doença, o glaucoma de ângulo aberto.

Os resultados não apenas confirmaram um relatório anterior do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos (NIH), que destacou a prevalência aumentada de glaucoma entre pessoas negras em comparação com a população europeia americana, mas também forneceram insights valiosos sobre os fatores de risco genéticos. A co-autora do estudo, Rebecca Salowe, enfatizou a importância desta pesquisa na identificação de novos alvos para triagem e intervenções terapêuticas em indivíduos de ascendência africana.

Considerando o risco aumentado, existem várias medidas proativas que os indivíduos podem tomar para prevenir o glaucoma. Em primeiro lugar, é crucial entender seu risco por meio da discussão do histórico médico da família, especialmente em relação ao glaucoma, e comparecer a consultas regulares para monitorar quaisquer condições médicas existentes, como diabetes.

Exames regulares dos olhos são essenciais, especialmente se você estiver em uma categoria de alto risco. Especialistas recomendam exames oculares abrangentes, e a frequência dessas avaliações varia de acordo com a idade: a cada um a três anos para pessoas com idades entre 40 e 54 anos, a cada um a dois anos para pessoas com idades entre 55 e 64 anos, e a cada seis a 12 meses para pessoas com 65 anos ou mais. Indivíduos que não estão em alto risco também devem fazer um exame ocular anualmente, conforme recomendado.

Proteger os olhos dos raios UV nocivos do sol também é crucial para prevenir certos tipos de glaucoma. Usar óculos de sol com proteção UV não é apenas uma questão de moda, mas uma medida prática para a saúde dos olhos.

Manter uma dieta saudável pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver glaucoma. Pesquisas mostraram que alimentos específicos têm efeitos benéficos, enquanto outros devem ser evitados para prevenir o agravamento dos sintomas.

Além disso, incorporar atividade física regular não apenas é benéfico para a saúde geral, mas também melhora a saúde dos olhos. Fazer 30 a 45 minutos de exercícios aeróbicos intensos, como caminhada, natação ou ciclismo, pode aumentar o fluxo sanguíneo para o cérebro e os olhos, reduzindo o risco de glaucoma.

Ao estar ciente do risco aumentado e adotar essas medidas preventivas, os indivíduos podem proteger sua saúde ocular e potencialmente detectar o glaucoma em estágios mais iniciais.

FAQs – Perguntas Frequentes

All Rights Reserved 2021
| .
Privacy policy
Contact