Novas políticas de vacinação contra a COVID-19: tornando-se digital

Novas políticas de vacinação contra a COVID-19: tornando-se digital

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) recentemente anunciou que não imprimirá mais os cartões de vacinação contra a COVID-19. Estudantes universitários e professores, que foram obrigados a se vacinar quando os campi reabriram em 2021, anteriormente recebiam esses cartões como prova de vacinação. No entanto, a decisão do CDC de abandonar os cartões físicos ocorre devido à disponibilidade de documentação eletrônica das vacinações contra a COVID-19.

De acordo com Kelly Frick, diretora médica dos Serviços de Saúde Estudantil, os cartões de vacinação foram criados inicialmente como um complemento ao banco de dados eletrônico de vacinas, fornecendo às pessoas uma maneira conveniente de acessar suas informações de vacinação. No entanto, todas as informações necessárias já estão registradas eletronicamente no banco de dados de vacinas do estado. Como resultado, o pessoal universitário considerou os cartões de vacinação físicos desnecessários.

Este anúncio do CDC não afeta as políticas universitárias atuais em relação aos requisitos de vacinação contra a COVID-19. Ainda é recomendado que os estudantes se mantenham atualizados sobre suas vacinas e tenham um kit de teste COVID-19 em casa. Embora seja possível fazer o teste em um centro de saúde ou provedor, pode ser inconveniente aguardar pelos resultados quando o tempo é essencial.

Jennifer Horney, diretora do Programa de Epidemiologia da universidade, afirmou que um dos desafios no início foi a falta de disponibilidade de vacinas para indivíduos, especialmente estudantes. Nesses casos, um resultado negativo de teste era necessário em até 24 horas. No entanto, ela acredita que a decisão de abandonar os cartões físicos reflete as mudanças nas políticas de vacinação contra a COVID-19, uma vez que ela não é mais obrigatória para várias atividades nos Estados Unidos e internacionalmente.

Embora os cartões de vacinação físicos possam não ser mais distribuídos, as pessoas podem acessar seus registros de vacinação contra a COVID-19 entrando em contato com seu médico de atenção primária ou verificando o registro online de seu estado. No futuro, se a vacinação contra a COVID-19 se tornar obrigatória novamente, os requisitos de documentação serão semelhantes às outras vacinas necessárias para matrícula, como sarampo, caxumba e rubéola.

Perguntas frequentes:

P: Por que o CDC não imprimirá mais os cartões de vacinação contra a COVID-19?
R: A decisão do CDC de se tornar digital na documentação de vacinação contra a COVID-19 é baseada na disponibilidade de registros eletrônicos e nas mudanças nas políticas de requisitos de vacinação.

P: Essa mudança afeta as políticas universitárias?
R: Não, a mudança na política do CDC não afeta as políticas universitárias atuais em relação aos requisitos de vacinação contra a COVID-19.

P: Como as pessoas podem acessar seus registros de vacinação contra a COVID-19?
R: As pessoas podem entrar em contato com seu médico de atenção primária ou verificar o registro online de seu estado para acessar seus registros de vacinação contra a COVID-19.

P: Os requisitos de documentação mudarão se a vacinação contra a COVID-19 se tornar obrigatória novamente no futuro?
R: Se a vacinação contra a COVID-19 se tornar obrigatória novamente no futuro, os requisitos de documentação serão semelhantes às outras vacinas necessárias para matrícula, como sarampo, caxumba e rubéola.

All Rights Reserved 2021.
| .