New, Potent Veterinary Tranquilizer Emerging in Toronto’s Illicit Drug Market

Nova, Potente Tranquilizante Veterinário Emergindo no Mercado de Drogas Ilícitas de Toronto

O Serviço de Verificação de Drogas de Toronto (TDCS) anunciou recentemente a descoberta de um tranquilizante veterinário altamente potente circulando no mercado de drogas não regulamentado da cidade. A substância, conhecida como medetomidina/dexmedetomidina, foi detectada pela primeira vez em Toronto em 29 de dezembro de 2023. Esse anestésico cirúrgico/sedativo e analgésico veterinário foi identificado por meio de técnicas avançadas de laboratório.

Ao contrário das descobertas anteriores do tranquilizante animal xilazina no mercado de drogas ilícitas de Toronto, a medetomidina/dexmedetomidina representa um risco ainda maior para os usuários devido à sua maior potência, duração prolongada de ação e efeitos sedativos intensificados. A combinação dessa droga com outros opioides de alta potência, substâncias relacionadas a benzodiazepínicos ou xilazina pode potencialmente induzir a um estado de inconsciência profunda e representar riscos significativos para a saúde dos usuários.

O consumo de medetomidina/dexmedetomidina pode levar a uma diminuição da pressão sanguínea, frequência cardíaca e frequência respiratória. É importante observar que a naloxona, o medicamento para reverter overdose de opioides, não pode neutralizar os efeitos desse tranquilizante veterinário, pois não é um opioide. No entanto, a naloxona ainda pode ajudar a mitigar qualquer dano relacionado aos opioides na mistura de drogas, reduzindo o risco de overdose.

Entre 29 de dezembro de 2023 e 23 de janeiro de 2024, o TDCS encontrou medetomidina/dexmedetomidina em aproximadamente 11% das amostras de fentanil analisadas, evidenciando sua prevalência no suprimento de drogas não regulamentado. Além disso, todas as amostras contendo esse tranquilizante também continham pelo menos um opioide de alta potência. As amostras identificadas eram de várias cores, como azul, verde, cinza, laranja, roxo e branco.

A adição de medetomidina/dexmedetomidina ao fentanil não regulamentado é suspeita de intensificar os efeitos sedativos e eufóricos buscados por indivíduos que consomem opioides. Essa tendência tem sido observada não apenas em Toronto, mas também em Victoria, Colúmbia Britânica e até nos Estados Unidos, conforme indicado por serviços de verificação de drogas e agências reguladoras.

O Serviço de Verificação de Drogas de Toronto, lançado em outubro de 2019, continua desempenhando um papel fundamental nos esforços de redução de danos. Ao fornecer informações oportunas e detalhadas sobre o conteúdo de substâncias não regulamentadas, o TDCS tem como objetivo capacitar indivíduos que usam drogas a fazer escolhas mais seguras e prevenir fatalidades relacionadas a overdose.

Perguntas Frequentes (FAQ) sobre o Serviço de Verificação de Drogas de Toronto (TDCS) e a Descoberta de Medetomidina/Dexmedetomidina:

1. Qual é a descoberta recente feita pelo Serviço de Verificação de Drogas de Toronto (TDCS)?
O TDCS descobriu um tranquilizante veterinário altamente potente chamado medetomidina/dexmedetomidina circulando no suprimento de drogas não regulamentado da cidade.

2. Quando a medetomidina/dexmedetomidina foi detectada pela primeira vez em Toronto?
A medetomidina/dexmedetomidina foi detectada pela primeira vez em Toronto em 29 de dezembro de 2023.

3. Quais são os riscos associados à medetomidina/dexmedetomidina?
A medetomidina/dexmedetomidina representa um risco maior para os usuários em comparação com as descobertas anteriores da xilazina. Ela possui maior potência, duração prolongada de ação e efeitos sedativos intensificados. A combinação com opioides, substâncias relacionadas a benzodiazepínicos ou xilazina pode potencialmente induzir à inconsciência e representar riscos significativos para a saúde.

4. Quais são os efeitos do consumo de medetomidina/dexmedetomidina?
O consumo de medetomidina/dexmedetomidina pode levar a uma diminuição da pressão sanguínea, frequência cardíaca e frequência respiratória.

5. A naloxona pode neutralizar os efeitos da medetomidina/dexmedetomidina?
Não, a naloxona, o medicamento para reverter overdose de opioides, não pode neutralizar os efeitos da medetomidina/dexmedetomidina, pois não é um opioide. No entanto, a naloxona ainda pode ajudar a mitigar qualquer dano relacionado aos opioides na mistura de drogas e reduzir o risco de overdose.

6. Quão prevalente é a medetomidina/dexmedetomidina no suprimento de drogas não regulamentado?
Entre 29 de dezembro de 2023 e 23 de janeiro de 2024, o TDCS encontrou medetomidina/dexmedetomidina em aproximadamente 11% das amostras de fentanil esperadas analisadas, evidenciando sua prevalência no suprimento de drogas não regulamentado.

7. De que cores são as amostras contendo medetomidina/dexmedetomidina?
As amostras identificadas eram de várias cores, como azul, verde, cinza, laranja, roxo e branco.

8. A adição de medetomidina/dexmedetomidina ao fentanil não regulamentado é comum apenas em Toronto?
Não, essa tendência também foi observada em Victoria, Colúmbia Britânica, e nos Estados Unidos, conforme indicado por serviços de verificação de drogas e agências reguladoras.

9. Qual é o objetivo do Serviço de Verificação de Drogas de Toronto (TDCS)?
O TDCS tem como objetivo desempenhar um papel fundamental nos esforços de redução de danos, fornecendo informações oportunas e detalhadas sobre o conteúdo de substâncias não regulamentadas. Essas informações capacitam os indivíduos que usam drogas a fazer escolhas mais seguras e prevenir fatalidades relacionadas a overdose.

Termos Chave:
– Medetomidina/dexmedetomidina: Um tranquilizante veterinário altamente potente.
– Anestésico cirúrgico/sedativo e analgésico veterinário: Uma substância usada em cirurgias para fornecer anestesia, sedação e alívio da dor em animais.

Links Relacionados:
– Serviço de Verificação de Drogas de Toronto (TDCS)
– Vancouver Coastal Health – Verificação de Drogas em Casos de Overdose
– Centers for Disease Control and Prevention – Estratégias para Prevenir Overdose de Opioides

All Rights Reserved 2021
| .
Privacy policy
Contact