Kansas Lawmakers Unite to Promote Vaccine Safety and Combat Misinformation

Legisladores do Kansas se unem para promover a segurança das vacinas e combater desinformação

Numa frente unida contra a desinformação sobre vacinas, dois legisladores republicanos do Kansas se uniram a um colega democrata para enfatizar a importância e a segurança das vacinas. A deputada Melissa Oropeza, do Partido Democrata, o deputado John Eplee, do Partido Republicano, e a senadora Kristen O’Shea, também do Partido Republicano, juntaram-se à Coalizão de Imunização do Kansas em um comício na sede do governo estadual para tratar do assunto.

Os legisladores se reuniram em um púlpito adornado com placas destacando a importância das vacinas na prevenção de doenças como rubéola, sarampo e outras doenças preveníveis por meio de vacinação. O deputado John Eplee, que também é médico, enfatizou a eficácia do sistema de vacinação atual, declarando: “Deixem o status quo como está, pois tem funcionado bem e tem nos servido bem há 50 anos. Precisamos apenas enviar uma mensagem para todos os nossos colegas, tanto na Câmara quanto no Senado, para que não mexam nas leis, pois elas estão funcionando”.

No contexto das recentes alegações infundadas feitas pelo movimento antivacinação, é fundamental destacar a comprovada segurança e eficácia das vacinas contra a COVID-19 e outras imunizações. O Kansas exige vacinação obrigatória para crianças que frequentam a escola, incluindo vacinas contra poliomielite, hepatite A e B, sarampo, caxumba e rubéola, entre outras.

O deputado Eplee enfatizou os perigos da desinformação, afirmando: “Existem pessoas por aí que se agrupam em torno de meios de comunicação e ideias antivacinação, e elas pensam que sabem mais do que todos os líderes presentes nesta reunião, e suas narrativas vão prejudicar os habitantes do Kansas, vão matar pessoas no Kansas. Temos que reagir fortemente a isso”.

No entanto, na quarta-feira, o senador Mark Steffen, do Partido Republicano, apresentou dois projetos de lei antivacinação que poderiam comprometer o progresso feito em relação à saúde pública. O Projeto de Lei do Senado 390 tem como objetivo proteger indivíduos que se recusam a tomar vacinas por motivos de consciência, enquanto o Projeto de Lei do Senado 391 limitaria a autoridade dos governos locais na implementação de medidas preventivas de combate a doenças contagiosas.

É essencial que os defensores das vacinas expressem suas preocupações durante as audiências. A senadora O’Shea, que faz parte do mesmo comitê do senador Steffen, destacou a importância do engajamento, afirmando: “Precisamos ver suas caras na plateia”. Ela acreditava firmemente que a defesa das vacinas é uma questão de bom senso e não partidária, que transcende as filiações políticas.

Como mãe grávida de uma criança de 2 anos, a senadora O’Shea expressou seu desejo de ser uma voz orientadora para as mães que tomam decisões sobre cuidados de saúde para seus filhos. Embora ela não concorde em associar exclusivamente os sentimentos antivacinação ao partido Republicano, ela enfatizou a necessidade de ação coletiva e união na promoção da vacinação.

Ao unir legisladores de diferentes orientações políticas, esse esforço colaborativo visa combater a desinformação sobre vacinas e enfatizar a importância das vacinas para a saúde pública.

All Rights Reserved 2021
| .
Privacy policy
Contact