Government Begins Negotiating Medicare Drug Prices to Combat Soaring Costs

Governo começa a negociar preços de medicamentos do Medicare para combater custos crescentes

O governo Biden está dando um passo ousado em seus esforços para reduzir os custos crescentes de medicamentos prescritos enfrentados por idosos no Medicare. Nesta semana, o governo iniciará negociações sobre os preços dos 10 medicamentos prescritos mais caros cobertos pelo Medicare. As negociações, exigidas pelo Ato de Redução da Inflação, vão até 1º de agosto, com preços finais anunciados em 1º de setembro.

Isso marca um território desconhecido para o Medicare, pois nunca teve a capacidade de negociar diretamente os preços com os fabricantes de medicamentos. A expectativa é que as negociações sejam acirradas, com ambas as partes esperadas para se manterem firmes e envolverem-se em discussões intensas. No entanto, o resultado permanece incerto, pois ações judiciais em curso movidas por fabricantes de medicamentos, incluindo Merck, Johnson & Johnson e AstraZeneca, buscam desmantelar o Ato de Redução da Inflação.

A força motriz por trás dessas negociações é a alarmante disparidade nos preços de medicamentos entre os Estados Unidos e outros países. Pesquisas realizadas pelo Commonwealth Fund revelaram que os preços de varejo desses 10 medicamentos nos Estados Unidos eram de três a oito vezes mais altos do que em países de tamanho e riqueza semelhantes. Essa grande diferença tem causado dificuldades para os idosos com o Medicare, com mais de um em cada sete relatando que não conseguem adquirir uma receita médica devido aos altos custos.

Embora a magnitude exata dos cortes de preços permaneça incerta, o Ato de Redução da Inflação estabeleceu um desconto mínimo de 25% para medicamentos com 9 a 12 anos de idade. Medicamentos mais antigos podem ter descontos mínimos ainda mais altos, podendo chegar a 60%. A esperança é que esses preços negociados levem a economias para o governo, que então podem se refletir em menores custos pagos diretamente pelos pacientes e em mensalidades mais baixas.

Conforme as negociações se desenrolam, fica claro que os riscos são altos. O resultado dessas conversas terá um impacto duradouro na acessibilidade e na acessibilidade e na acessibilidade dos medicamentos prescritos para os idosos no Medicare. A administração Biden está preparada para enfrentar uma jornada difícil, com o objetivo final de garantir que os melhores interesses dos pacientes estejam no centro dessas discussões de preços.

Perguntas frequentes (FAQ) sobre as negociações de preços de medicamentos prescritos da administração Biden

P: O que a administração Biden está fazendo para reduzir os custos de medicamentos prescritos para idosos no Medicare?
R: A administração Biden está iniciando negociações sobre os preços dos 10 medicamentos prescritos mais caros cobertos pelo Medicare.

P: Quando essas negociações ocorrerão e quando os preços finais serão anunciados?
R: As negociações ocorrerão até 1º de agosto, com os preços finais anunciados em 1º de setembro.

P: O Medicare já negociou preços de medicamentos com fabricantes antes?
R: Não, esta é a primeira vez que o Medicare terá a capacidade de negociar diretamente os preços com os fabricantes de medicamentos.

P: Existem desafios legais em curso ao Ato de Redução da Inflação?
R: Sim, ações judiciais em andamento movidas por fabricantes de medicamentos, como Merck, Johnson & Johnson e AstraZeneca, buscam desmantelar o Ato de Redução da Inflação.

P: Qual é a força motriz por trás dessas negociações?
R: A grande disparidade nos preços de medicamentos entre os Estados Unidos e outros países, com preços nos EUA sendo três a oito vezes maiores, é a força motriz por trás dessas negociações.

P: Como essa disparidade nos preços de medicamentos afeta os idosos no Medicare?
R: Os preços altos dos medicamentos causam dificuldades para os idosos no Medicare, com mais de um em cada sete relatando não poder adquirir uma receita médica devido aos altos custos.

P: Quais são os descontos mínimos estabelecidos pelo Ato de Redução da Inflação?
R: O Ato de Redução da Inflação estabeleceu um desconto mínimo de 25% para medicamentos com 9 a 12 anos de idade. Medicamentos mais antigos podem ter descontos mínimos ainda mais altos, podendo chegar a 60%.

P: Quais são os benefícios potenciais desses preços negociados para os idosos?
R: A esperança é que esses preços negociados levem a economias para o governo, que então podem se refletir em menores custos pagos diretamente pelos pacientes e em mensalidades mais baixas para os idosos no Medicare.

P: Qual é o objetivo final da administração Biden nessas negociações?
R: O objetivo final é garantir que os melhores interesses dos pacientes estejam no centro dessas discussões de preços e melhorar a acessibilidade e a acessibilidade dos medicamentos prescritos para os idosos no Medicare.

Definições:
– Medicare: um programa federal de seguro saúde nos Estados Unidos principalmente para pessoas com idade igual ou superior a 65 anos.
– Ato de Redução da Inflação: refere-se à legislação que exige negociações sobre preços de medicamentos cobertos pelo Medicare, permitindo que o Medicare negocie diretamente os preços com os fabricantes de medicamentos.
– Medicamentos prescritos: medicamentos que só podem ser obtidos com uma receita médica de um profissional de saúde.

Links relacionados sugeridos:
– Medicare.gov: site oficial do Medicare, fornecendo informações sobre cobertura, benefícios e recursos.
– Medicaid.gov: site oficial do Medicaid, um programa federal e estadual conjunto que ajuda com os custos médicos de algumas pessoas com renda e recursos limitados.
– commonwealthfund.org: site do Commonwealth Fund, uma fundação privada que realiza pesquisas sobre sistemas de saúde e políticas em todo o mundo.

All Rights Reserved 2021
| .
Privacy policy
Contact