Compreensão das Mudanças Neurobiológicas na Gravidez e no Pós-parto

Compreensão das Mudanças Neurobiológicas na Gravidez e no Pós-parto

Investigadores da Universitat Autònoma de Barcelona (UAB), Instituto de Pesquisa em Saúde Gregorio Marañón e Instituto de Pesquisa do Hospital del Mar realizaram uma revisão abrangente da literatura científica sobre as adaptações neurobiológicas que ocorrem durante a gravidez e o pós-parto. Este estudo tem como objetivo esclarecer as mudanças que ocorrem na estrutura cerebral, evolução hormonal e comportamento maternal durante esses períodos.

Uma descoberta importante de pesquisas anteriores é que a gravidez leva a alterações na morfologia do cérebro da mãe, especificamente uma redução na matéria cinzenta em regiões associadas às relações sociais. Essas mudanças podem persistir por pelo menos dois anos após o parto. Os principais hormônios considerados responsáveis por induzir essas mudanças cerebrais são os estrogênios. Flutuações hormonais, principalmente relacionadas aos estrogênios, são consideradas responsáveis por desencadear processos de plasticidade no cérebro durante a gravidez e o pós-parto.

A conexão entre flutuações hormonais, adaptações cerebrais e comportamento maternal ainda não é totalmente compreendida e requer investigação adicional. Os processos emocionais e cognitivos envolvidos na evolução do vínculo mãe-filho durante a gravidez e o pós-parto são áreas pouco compreendidas e que distinguem as mães humanas de outros animais.

Para avançar na pesquisa neste campo, os pesquisadores propõem várias linhas de investigação. Em primeiro lugar, sugerem identificar os substratos celulares cerebrais envolvidos nas mudanças observadas na matéria cinzenta. Além disso, incentivam pesquisas adicionais sobre os mecanismos pelos quais os hormônios sexuais, especialmente os estrogênios, contribuem para a reorganização estrutural e comportamental.

Compreender as mudanças psicológicas que ocorrem durante a gravidez e o pós-parto e caracterizar as mudanças funcionais no cérebro responsáveis pelo desenvolvimento do comportamento maternal é outro desafio importante. A associação entre mudanças neuroanatômicas e diferentes aspectos do comportamento maternal em humanos é atualmente limitada e requer mais exploração.

Vale ressaltar que a maioria dos estudos realizados até o momento utilizou modelos animais, principalmente ratos. Os pesquisadores enfatizam a importância de realizar estudos de pesquisa em mulheres para entender melhor as mudanças neurobiológicas únicas que ocorrem durante a gravidez e o pós-parto em humanos.

Este artigo de revisão serve como um roteiro para pesquisas futuras no campo da adaptação humana à maternidade, destacando a necessidade de investigar as interações entre hormônios, estrutura cerebral e comportamento maternal. Ao avançarmos na compreensão desses processos, podemos contribuir para o bem-estar das mães e de seus filhos.

Fontes:
– Nature Reviews Neuroscience: “Neurobiological adaptation during pregnancy and postpartum: mechanisms, plasticity and clinical implications”
– UAB News: “Primeiro artigo de revisão abrangente sobre adaptação neurobiológica durante a gravidez e o pós-parto”

All Rights Reserved 2021.
| .