Tackling Oesophageal and Stomach Cancer: A Call for Greater Awareness and Action

Combate ao Câncer de Esôfago e Estômago: Um Chamado para Maior Conscientização e Ação

O câncer de esôfago e estômago frequentemente não recebe o mesmo nível de atenção que outros tipos de câncer, de acordo com o ex-cirurgião ortopédico consultor Altaf Hussain. Hussain ressaltou a necessidade urgente de abordar as disparidades no status, defesa e conscientização em torno desses tipos de câncer. Como alguém que começou sua carreira médica na década de 1970, Hussain compartilhou sua conexão pessoal com o tema, lembrando que suas primeiras operações cirúrgicas envolviam a remoção de cânceres de esôfago.

A gravidade da situação foi destacada por um relatório recente da Tenovus Cancer Care intitulado “A Burning Issue” (“Uma Questão Ardente”, em tradução livre). Somente em 2020, mais de 800 pessoas no País de Gales foram diagnosticadas com câncer de esôfago ou estômago, totalizando quase três diagnósticos por dia. De forma preocupante, embora esses cânceres representem apenas 4,5% dos casos de câncer, eles são responsáveis por 7,7% das mortes relacionadas à doença. Isso corresponde a mais de 600 vidas perdidas em 2021, deixando um vazio indelével nas famílias e comunidades em todo o País de Gales.

Um dos principais desafios é que a maioria dos casos de câncer de esôfago e estômago são diagnosticados em estágios avançados, com mais de 40% dos diagnósticos ocorrendo no estágio quatro. Em comparação, apenas 5% dos cânceres de mama são diagnosticados nesse estágio avançado. Hussain enfatizou a importância crítica da detecção precoce na melhoria das taxas de sobrevida desses cânceres. No entanto, devido aos sintomas vagos ou ausentes desses tipos de câncer, aumentar a conscientização sobre os sinais de alerta torna-se um desafio.

Para combater isso, a Tenovus lançará um mês de conscientização sobre o câncer de esôfago em fevereiro, incentivando as pessoas que apresentam indigestão persistente ou azia prolongada a consultar seus médicos. Infelizmente, Hussain destacou que quase metade dos pacientes precisa visitar seu médico mais de duas vezes antes de obter encaminhamento adequado, e 19% dos diagnósticos ocorrem em departamentos de emergência no País de Gales.

Enfrentando esses desafios, a ministra da saúde de Gales, Eluned Morgan, delineou esforços para focar em cânceres considerados “menos tratáveis”, que são mais difíceis de detectar e têm opções de tratamento limitadas, resultando em taxas de sobrevivência mais baixas. Uma área de preocupação é o início tardio do tratamento, com apenas 54% das pessoas no caminho de tratamento do câncer gastrointestinal superior iniciando o tratamento dentro do prazo recomendado de 62 dias entre janeiro e outubro de 2023.

A Baronesa Morgan reconheceu as pressões significativas sobre os serviços de saúde relacionadas ao câncer, com um aumento de 53% no número de pessoas encaminhadas com suspeita de câncer desde 2020. Ela enfatizou o papel fundamental dos médicos de família na detecção precoce e ressaltou a importância do treinamento disponível e sistemas de diagnóstico rápido para apoiar seus esforços.

Com maior conscientização, ações direcionadas e o espírito coletivo de Gales, há esperança de mudar o cenário do câncer de esôfago e estômago. Ao priorizar a detecção precoce e investir em caminhos de diagnóstico aprimorados, podemos buscar melhores resultados para todos os pacientes que enfrentam esses desafios.

Perguntas frequentes: Câncer de Esôfago e Estômago

1. Por que o câncer de esôfago e estômago costuma ser negligenciado?
– Esses tipos de câncer não recebem o mesmo nível de atenção que outros tipos de câncer, resultando em disparidades de status, defesa e conscientização.

2. Quantas pessoas no País de Gales foram diagnosticadas com câncer de esôfago ou estômago em 2020?
– Somente em 2020, mais de 800 pessoas no País de Gales foram diagnosticadas com esses cânceres, totalizando quase três diagnósticos por dia.

3. Qual a porcentagem de mortes relacionadas ao câncer atribuídas ao câncer de esôfago e estômago?
– Esses cânceres representam 7,7% das mortes relacionadas ao câncer, embora representem apenas 4,5% dos casos de câncer.

4. Em qual estágio a maioria dos casos de câncer de esôfago e estômago é diagnosticada?
– Mais de 40% dos diagnósticos ocorrem no estágio quatro, que é um estágio avançado da doença.

5. Como a detecção precoce do câncer de esôfago e estômago impacta as taxas de sobrevivência?
– A detecção precoce é fundamental para melhorar as taxas de sobrevivência desses cânceres.

6. Quais são alguns desafios para aumentar a conscientização sobre os sinais de alerta do câncer de esôfago e estômago?
– Esses cânceres frequentemente têm sintomas vagos ou ausentes, o que dificulta a conscientização sobre os sinais de alerta.

7. Que iniciativa a Tenovus lançará para aumentar a conscientização sobre o câncer de esôfago?
– A Tenovus lançará um mês de conscientização sobre o câncer de esôfago em fevereiro, incentivando as pessoas com indigestão persistente ou azia prolongada a consultar seus médicos.

8. Quantos pacientes precisam visitar seu médico mais de duas vezes antes de receber um encaminhamento?
– Quase metade dos pacientes precisa visitar seu médico mais de duas vezes antes de receber um encaminhamento para câncer de esôfago ou estômago.

9. Em que porcentagem dos diagnósticos ocorrem em departamentos de emergência no País de Gales?
– 19% dos diagnósticos de câncer de esôfago e estômago ocorrem em departamentos de emergência no País de Gales.

10. Quais esforços a ministra da saúde de Gales delineou para enfrentar esses desafios?
– A ministra da saúde enfatizou os esforços para focar em cânceres considerados “menos tratáveis”, melhorar os prazos de início do tratamento e apoiar os médicos de família na detecção precoce por meio de treinamento e sistemas de diagnóstico rápidos.

Principais definições:
– Câncer de esôfago: Câncer que começa nas células que revestem o esôfago, o tubo que transporta alimentos e líquidos da garganta para o estômago.
– Câncer de estômago: Câncer que se forma nas células que revestem o estômago.
– Médicos de família: Médicos de cuidados primários que fornecem atendimento médico inicial e encaminham os pacientes para especialistas, quando necessário.
– Diagnósticos: Identificação de uma doença ou condição por meio de exame médico e testes.
– Departamentos de emergência: Locais onde as pessoas procuram atendimento imediato para condições médicas urgentes.

Links sugeridos relacionados:
– Tenovus Cancer Care (em inglês)
– Governo de Gales (em inglês)

All Rights Reserved 2021
| .
Privacy policy
Contact