Emerging Threat: The Rise of Nitazenes in the Drug Market

A Ameaça Emergente: O Surgimento dos Nitazenos no Mercado de Drogas

Existe uma nova ameaça se aproximando no mundo das drogas ilícitas e ela se chama nitazenos. Enquanto a crise do fentanil tem sido motivo de preocupação nos últimos anos, o surgimento desses “opioides baseados em benzimidazóis” está se tornando rapidamente uma causa maior de alarme. Os nitazenos, que foram originalmente desenvolvidos como potenciais tratamentos para dor no final da década de 1950, estão agora aparecendo em vítimas de overdose em todo o mundo.

O que torna os nitazenos tão perigosos? Em primeiro lugar, eles são incrivelmente potentes. Um análogo chamado etonitazeno pode ser até 1.000 vezes mais potente que a morfina, tornando-o muito mais poderoso do que o próprio fentanil. Estudos têm mostrado que o tratamento de uma overdose de nitazeno pode requerer doses múltiplas de naloxona, o antídoto para overdose de opioides, em comparação com apenas uma dose para o fentanil. Em alguns casos, mesmo doses múltiplas não foram suficientes para salvar a vida de um usuário.

O que é ainda mais preocupante é nossa compreensão limitada dos nitazenos. Ao contrário do fentanil e seus derivados, a estrutura química dos nitazenos ainda é em grande parte desconhecida e até mesmo modificações menores podem alterar drasticamente sua potência e efeitos. Isso faz dos nitazenos uma perigosa incógnita no mundo das drogas de rua. Cartéis de drogas poderiam facilmente criar várias derivações potentes e, sem medidas adequadas de teste em vigor, o potencial de overdoses ultrapassa os limites.

A presença dos nitazenos no mercado de drogas pode ser atribuída à “lei do ferro da proibição”. À medida que a repressão às drogas se torna mais rígida, os produtores de drogas são impulsionados a desenvolver formas mais potentes para maximizar seus lucros. Embalagens menores de drogas mais fortes são mais fáceis de contrabandear e vender, o que melhora a relação risco/benefício para os traficantes. Vimos esse padrão com outras drogas, como o aumento na concentração de THC na cannabis e a transição de analgésicos prescritos para heroína e fentanil.

A culpa pela crise dos nitazenos recai principalmente na proibição das drogas, uma política que consistentemente impulsionou a criação de substâncias mais perigosas e potentes. À medida que as mortes por overdose de drogas continuam a aumentar exponencialmente, é hora dos formuladores de políticas enfrentarem a causa raiz do problema. A guerra às drogas só cavou a sociedade em um buraco mais profundo e mortal. Talvez o surgimento dos nitazenos finalmente sirva como um alerta para pôr fim a essa abordagem infrutífera e prejudicial.

Enquanto o mundo lida com a crise contínua dos opioides, o surgimento dos nitazenos apresenta um desafio novo e urgente. É crucial que os formuladores de políticas e as agências de aplicação da lei ajam rapidamente para compreender e combater essa ameaça emergente. Vidas estão em jogo e somente abordando os problemas inerentes à proibição das drogas podemos esperar encontrar uma solução duradoura para o impacto devastador das drogas ilícitas em nossas comunidades.

Perguntas Frequentes sobre Nitazenos

1. O que são nitazenos?
Nitazenos são opioides baseados em benzimidazóis que foram originalmente desenvolvidos como potenciais tratamentos para dor no final da década de 1950. Eles são uma nova e perigosa classe de drogas ilícitas que estão agora aparecendo em vítimas de overdose em todo o mundo.

2. Por que os nitazenos são perigosos?
Os nitazenos são incrivelmente potentes, sendo que um análogo chamado etonitazeno pode ser até 1.000 vezes mais potente que a morfina. O tratamento de uma overdose de nitazeno pode requerer doses múltiplas de naloxona, o antídoto para overdose de opioides, em comparação com apenas uma dose para o fentanil. Sua estrutura química é amplamente desconhecida, tornando-os uma incógnita perigosa no mundo das drogas de rua.

3. Como a presença de nitazenos no mercado de drogas se relaciona com a “lei do ferro da proibição”?
A “lei do ferro da proibição” afirma que, à medida que a repressão às drogas se torna mais rígida, os produtores de drogas são impulsionados a desenvolver formas mais potentes para maximizar seus lucros. Nitazenos são um exemplo de cartéis de drogas criando drogas mais fortes para melhorar a relação risco/benefício para os traficantes.

4. Quem é o culpado pela crise dos nitazenos?
A culpa pela crise dos nitazenos recai principalmente na proibição das drogas, uma política que consistentemente impulsionou a criação de substâncias mais perigosas e potentes. A guerra às drogas contribuiu para o surgimento dos nitazenos e outras drogas prejudiciais.

5. Quais ações devem ser tomadas para lidar com a crise dos nitazenos?
Os formuladores de políticas e as agências de aplicação da lei devem agir rapidamente para compreender e combater a ameaça emergente dos nitazenos. É crucial abordar os problemas inerentes à proibição das drogas e considerar abordagens alternativas para a política de drogas, a fim de encontrar uma solução duradoura para o impacto devastador das drogas ilícitas nas comunidades.

Para obter mais informações sobre a proibição das drogas e suas consequências, você pode visitar a Drug Policy Alliance.

All Rights Reserved 2021
| .
Privacy policy
Contact